Mercado

CEO do Shakhtar destaca ‘boa fé’ do Benfica com os ucranianos na contratação de Neres

Serhiy Palkin voltou a elogiar muito o Benfica e o comportamento do clube português, na resolução da transferência de David Neres. Em declarações à Sport TV, o CEO do Shakhtar Donetsk também deixou elogios diretamente a Rui Pedro Braz e Rui Costa.

Com a guerra na Ucrânia, o Shakhtar Donetsk viu o futebol parar e o futuro do clube ficou em risco. Sergei Palkin admitiu, recentemente, que muitos dos jogadores estrangeiros poderão deixar o futebol ucraniano e que alguns clubes estariam a tentar aproveitar-se dos clubes ucranianos, para levar esses jogadores de graça. Outros teriam oferecido ajudas, que nunca chegaram e até algumas promessas rasgadas.

Já nessa altura, em declarações ao The Athletic, o CEO do clube ucraniano falava na boa vontade do Benfica, que voltou agora a reiterar à Sport TV.

“Quero agradecer ao Benfica. Eles enviaram ajuda humanitária para os refugiados ucranianos, toneladas de comida e bens essenciais. Tudo o que o nosso povo precisa neste momento. E na mesa de negociações, tudo foi feito com boa fé. Quero agradecer ao diretor desportivo e ao presidente do Benfica. Fizemos o negócio [de David Neres] com boa fé. Eles mostraram que apoiam a Ucrânia”, disse Serhiy Palkin.

O dirigente do clube ucraniano também explicou o negócio de David Neres, relacionado com a contratação de Pedrinho, há um ano. Como os ucranianos não puderam pagar as tranches em falta por Pedrinho, os clubes acertaram valores com a cedência de David Neres para o Benfica, por esses 15,3 milhões da dívida.

“De certa forma, os negócios estão ligados. Acredito que ambas as partes ficaram felizes com o negócio. Gostava de dizer, mais uma vez, obrigado ao Benfica”, disse o dirigente ucraniano. 

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo