Liga

Após episódios em Guimarães com Lucas Veríssimo e Darwin, Benfica toma decisão

O próprio Jorge Jesus desvalorizou os episódios que envolveram o defesa-central brasileiro e o avançado uruguaio, dizendo que se tratam de momentos normais no futebol e que existe espaço para diálogo entre treinador e jogadores. Mas a imprensa está a fazer um grande alarido das duas situações ocorridas no Vitória de Guimarães vs Benfica e pretendem arranjar quezílias internas.

O treinador do Benfica foi questionado sobre o diálogo mais intempestivo com Darwin Nunez: “Vocês têm de perceber que o diálogo entre treinador e jogadores é isso mesmo. O treinador dá instruções para fazer o que acha que é melhor. Às vezes os jogadores não acham e isso é normal. Por isso é que não o tirei”.

“Naquela jogada, eu disse que ele tinha de ser mais rápido a decidir. Não havia motivo para castigo de nada. Tem de haver diálogo, o treinador decide. Mas já tinha na cabeça que ia sair o Roman [Yaremchuk]e não ele. Não foi por aquela jogada que ia tirá-lo”.

Sobre o suposto desentendimento entre Luisão e Lucas Veríssimo, no final do jogo entre o Vitória de Guimarães e o Sport Lisboa e Benfica, e foi muito claro no esclarecimento: “Eu não faço ideia do que vocês entendem que é o futebol e o diálogo entre jogadores e as pessoas da estrutura, que têm responsabilidade de os corrigir taticamente ou fora de campo. Há normas, há regras, o Luisão apenas disse ‘Lucas, ainda não podes sair para o balneário, tens de ficar ali com os teus colegas’. Vocês têm de aprender que estas situações são normais no futebol”.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo